15 de abr de 2016

INTERNET LIMITADA NÃO!

Ainda há esperança com certeza, para que a internet não passe a ser limitada a partir de 2017, com mais de 1 milhão de abaixo-assinados no site do Avaaz.Org a campanha se espalha por todo o país, limitando a internet TODOS passam a ficar prejudicados, a não ser as operadoras que vendem, se você atingir seu limite de dados fornecido no plano contratado em 4 dias, os outros 26 dias do mês você terá que pagar da mesma forma.

Em pouco tempo, foram criados grupos e petições nas redes sociais que são contra a nova medida. No Facebook, o grupo "Movimento Internet Sem Limites" e tem mais de 338 mil curtidas e o abaixo-assinado "Contra o Limite na Franquia de Dados na Banda Larga Fixa", petição online que será enviada às operados, à Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e aos Ministérios Públicos, conta com mais de um milhão de assinaturas.

Paródia irozina comercial da Vivo, Veja:

A Associação Brasileira dos Procons se manifestou nesta Quarta-Feira (13), que todos os Procons estão participando de um grupo de trabalho junto a Secretária Nacional do Consumidor e diz estudar a legalidade das mudanças e as medidas que tomaram para defender nossos interesses de consumidor.

Desde o início de 2016, as operadoras de telefonia tem noticiado que haverá mudanças na cobrança dos serviços de banda larga. Se a medida realmente se concretizar, a cobrança pelo acesso, que hoje é feita por velocidade - que é algo que já acontece há muitos anos, sendo inclusive um argumento de venda por parte das empresas, passará a ser por volume de dados, a exemplo do ocorre na telefonia móvel.

De acordo com Claudia Silvano, Diretora do Procon-PR e Presidente da Associação Brasileira de Procons – Proconsbrasil, no novo modelo pretendido, as empresas poderão reduzir ou até mesmo cortar o acesso quando o consumidor chegar ao final da franquia contratada, o que é extremamente preocupante, pois além de ferir os direitos dos consumidores, fere também o Marco Civil da Internet.

De acordo com a Lei 12.965/14, o acesso à internet é essencial ao exercício pleno da cidadania e a suspensão da conexão somente poderá ocorrer em razão de débitos decorrentes diretamente de sua utilização.

Além disso, os Procons já identificaram mudanças nos contratos pelas operadoras, sem que houvesse qualquer comunicação aos consumidores, conduta que contraria o Código de Defesa do Consumidor.

Membros da Proconsbrasil participam de um Grupo de Trabalho, em conjunto com a Secretaria Nacional do Consumidor – SENACON, Ministério Público, Defensoria Púbica, Idec, entre outros e estudam a legalidade das mudanças pretendidas pelas operadoras e as medidas que serão tomadas para defender os interesses dos consumidores. 
Fonte: ProconPR



2 comentários

  1. Muito importante que coloquemos nos nossos blogs, redes aociais e até no assunto do barzinho, essa questão do limite de banda em pauta... Pois aposto e gabho que as operadoras não farão nada pra mos beneficiar...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não farão nada mesmo, pois limitando a internet dessa forma não nos beneficia de nenhuma forma.

      Excluir

Não ofender nos comentários.

Layout Free - Design e Desenvolvimento por: Adorável Design